Desocultando

Aqui trataremos o ocultismo, com sinceridade, maturidade e responsabilidade.


Não conseguiria falar da Bruxaria sem comentar sobre sua historia e origem, de acordo com estudos e expedições, foram achados indícios onde já poderia haver tais adorações a uma Deusa, isso foi datado na pré-história (mesmo não concordando com o termo) no período Neolítico, onde as Madonas Negras adoravam uma Deusa da Fertilidade. Logo foram encontrados posteriormente marcos de um Deus que auxiliava nas caças primitivas, um Deus selvagem e com chifres e patas como um animal, hoje atualmente vistos como a Deusa Mãe e o Deus Cornífero ou Deus Pai, lembrando que muitos cristãos dizem que o Deus Cornífero é o Satanás, Lúcifer, entre outras denominações da religião deles, repito: religião deles. Nossa religião é mais antiga então não se aplica tais preceitos, cada um com a sua religião e crença sabendo respeitar os limites. Logo surgirão várias ramificações da bruxaria como a Stregheria, Wicca (a bruxaria atual), lembrando que todas provem da adoração das deidades (Grande Mãe e Grande Pai), mesmo alguns não adotando o Deus, por dizerem que seria algo inferior a Deusa, o que acho completamente errôneo, sendo que um complementa o outro, que veremos mais a frente, sendo uma religião que anteriormente foi matriarcal (passada de mãe para filha), logo depois sendo transformada para patriarcal pelos druidas (de pai para filho) e finalmente dizimada pelo povo Romano. Mesmo assim os Romanos eram tolerantes quanto à bruxaria, pois, em alguns panteões usavam-se os Deuses romanos, e finalmente na idade média onde a igreja cristã se firmou e a inquisição surgiu, foi onde a bruxaria havia aparentemente sido exterminada. Lembrando que a bruxaria tem um sistema muito crítico para a igualdade dos sexos, mesmo a Deusa sendo aparentemente o foco central de tudo, o Deus também possuí características que complementam a Deusa e vice-versa, tanto é que foi Matriarcal onde as mulheres tinham tanto direito quanto os homens.


Há cinco anos se me falassem de Bruxas, lembraria de uma velha nariguda, feia, com uma vassoura e um caldeirão do seu lado, com asas de morcegos nas mãos prontas para uma nova poção, tenho de admitir que meu conceito está completamente mudado e vejo hoje uma bruxa ou um bruxo, como um homem e/ou uma mulher normais que somente adoram uma deusa e um deus cultuando a natureza em sua mais pura essência. A Bruxaria não é simplesmente pessoas que vestem capotes grandes e escuros e usam chapeis ou capuzes com suas varinhas para lançarem raios que matam, ou voam em suas vassouras mágicas, são pessoas com o simples intuito de ajudar as pessoas usando sua energia, a energia da natureza e de suas deidades (a Deusa e o Deus). Os Bruxos entendem a conexão que eles têm com a natureza, e isto se torna tão íntimo que muitas vezes passam a ficar sensíveis, e sim, a bruxaria, tem extrema ligação a sensibilidade, é necessário sentir, sorrir e gostar, não simplesmente fazer por rótulos, mas sim por amor, por amor a Deusa, por amor ao Deus e sem pensar por amor a natureza. Defino a bruxaria com uma palavra um tanto curiosa para quem não é muito aprofundado no assunto, Sensibilidade.

Curte?

Cadastre seu email

Sobre o blog.

A ideia principal quando este blog foi criado era somente para haver um lugar onde tudo poderia ser postado, sem preocupações ou receios, onde tudo pudesse ser esclarecido, e assim espero fazer a todos.

Visitantes!

Visitas online!